Contato: +41 43 322 0206
Cardeal alerta: “Só a falsa religião permite o aborto”

Cardeal alerta: “Só a falsa religião permite o aborto”

O cardeal norte-americano Raymond Burke participou de uma reunião com líderes pró-vida de várias partes do mundo. Apesar de ser um assunto espinhoso para alguns setores dentro da Igreja Católica, ele defendeu a antiga doutrina do “reinado social de Cristo”.

Durante o “Fórum da Vida”, em Roma, Burke respondeu ao questionamento sobre os “limites da liberdade religiosa” e “se as falsas expressões da religião podem e devem ser suprimidas para a preservação do bem comum”.

A resposta do purpurado poder ser percebida como um recado aos segmentos mais liberais dentro da Igreja Católica. “Liberdade religiosa não é o mesmo que ter a liberdade de praticar uma religião que é falsa ou uma religião que contradiz a lei de Deus”, lembrou o cardeal.

“Uma religião que permitiria o assassinato de crianças ou que permite qualquer outro tipo de mal intrínseco não é verdadeira”, assegurou Burke, sem falar de outras manifestações além do cristianismo. “Por isso a realidade do senhorio de Cristo é tão importante. Quando compreendemos a realidade divina de Cristo, definiremos a liberdade religiosa de uma forma que pode evitar todas as falsas manifestações dentro da Igreja”.

O apelo do cardeal conservador, que esteve envolvido em disputas doutrinárias com o próprio papa recentemente, é para que os cristãos não de deixem corromper, devendo manter a tradição de proteger a vida, a definição do que significa ser ‘homem’ e ‘mulher’, além dos conceitos tradicionais de casamento e de família.

“Não se deixem levar pela consciência, pois ela é falsamente entendida hoje em dia, formada por pensamentos e desejos do indivíduo, mas devia ser purificada e entrar em conformidade com a lei e o amor de Deus”, asseverou. Afinal, essa é a percepção histórica do que significa submeter-se ao senhor de Cristo. Com informações Life Site News

Deixe uma resposta

Fechar Menu