Contato: +41 43 322 0206

Ministério de Som

Ministério de Som – Visão MSTF

Geralmente abordamos dois aspectos quanto a visão do ministério de som, infelizmente a maioria das pessoas, mesmo as que já estão no ministério acham que unicamente chegam na igreja, ligam a mesa de som, regulam e depois desligam tudo no final do culto. Mas o ministério de som não é apenas ligar o som para o pregador, para o louvor. Quem está na mesa de som está exercendo um ministério e faz parte do culto no seu contexto, não é um coadjuvante, e sim integrante do culto.

O que acontece quando uma pessoa entra na igreja e o som está altíssimo e ininteligível? Ela desanima, não é verdade? Como uma pessoa, mesmo que evangélica, pode ser liberta com o louvor e edificada na palavra e nos testemunhos se essa pessoa não conseguir entender o louvor e a pregação?

Pois é, para que as pessoas possam entender a palavra, o louvor, os testemunhos, as orações e as ministrações é preciso que haja alguém no som, e mais do que simplesmente operando, mas exercendo seu ministério.

Existe algo muito importante que ministramos: quem está no ministério de som está abrindo o culto junto com o oficial que está abrindo o culto; está ministrando o louvor junto com os levitas; está pregando a Palavra de Deus junto com o pastor. A “primeira lida” parece um pouco estranho, mas a voz de quem está no púlpito passa por quem está no som, que tem a responsabilidade de fazer as pessoas entenderem “confortavelmente” para que possam ficar concentradas e serem tocadas pelo Espírito Santo.

Para fazer algo junto com alguém e prosperar, é necessário caminhar na mesma visão e com o mesmo objetivo; e no ministério, com a mesma unção. Portanto o ministério de som tem que caminhar na mesma direção, na mesma visão e na mesma unção do MSTF e dos demais ministérios.

O segundo aspecto envolve a unção do ministério de som. É um ministério onde é necessário buscar crescimento espiritual, santidade e unção, sim; mas o ministério de som envolve também conhecimento humano, pois áudio é uma ciência. Portanto além do preparo espiritual, é necessário existir um preparo humano/intelectual, e se os dois lados não andarem juntos e devidamente ordenados o ministério não prospera, tanto individual (operador/roadie) como coletivo (ministério em si).

No antigo testamento, quando foi construído o tabernáculo, foi necessário o trabalho de ourives, joalheiros, carpinteiros, marceneiros, costureiros, onde cada um trabalhou segundo a sua especialidade, fazendo a obra do Senhor com o emprego de seus conhecimentos e de suas profissões. É o que acontece hoje no ministério de som, fazemos a obra do Senhor empregando nossos conhecimentos e buscamos nos aperfeiçoar para podermos dar o melhor ao nosso Senhor, nosso trabalho é um trabalho de construção, de mão-de-obra que não é qualquer pessoa que sabe executar, como foi o trabalho daqueles à época da construção do tabernáculo.

E o que Deus fez quando da construção do tabernáculo? Vamos conferir em Êxodo 31:1-11. “Disse mais o Senhor a Moisés: Eis que chamei pelo nome a Bezalel, filho de Uri… e o enchi do Espírito de Deus, de habilidade e de conhecimento, em todo artifício para elaborar desenhos e trabalhar em ouro, em prata, em bronze… para toda sorte de lavores. Eis que lhe dei por companheiro Aoliabe… e dei habilidade a todos os homens hábeis para que me façam tudo o que tenho ordenado: a tenda da congregação, a arca do Testemunho… eles farão tudo segundo tenho ordenado.” E ainda em Êxodo 35:30-35. “Disse Moisés aos filhos de Israel: Eis que o Senhor chamou pelo nome a Bezalel… e o Espírito de Deus o encheu de habilidade, inteligência e conhecimento em todo artifício, e para elaborar… Também lhe dispôs o coração para ensinar a outrem, a ele e a Aoliabe… Encheu-os de habilidade para fazer toda obra de mestre, até a mais engenhosa…”.

Se essa lista fosse refeita hoje colocaríamos o Som nela com toda certeza e esta unção está sobre o ministério de som:

1o – Deus nos chamou pelo nome, foi Ele quem nos escolheu para o ministério.

2o – Deus nos encheu com seu Espírito, e nos encheu de habilidade e de conhecimento para trabalharmos com áudio, para trabalharmos no Ministério de Som.

3o – No vers. 6 notamos que Deus deu capacidade aos homens hábeis para que fizessem segundo aquilo que o próprio Deus planejara, portanto devemos nos habilitar, devemos buscar o conhecimento e aprender, o áudio e a acústica são ciências que caminham rápido e ainda vão demorar a chegar a um ponto de evolução mais lenta, cabe a nós nos habilitarmos, e a nossa capacidade vem de Deus (confira II Coríntios 3:5).

4o – Deus também dispôs o coração deles para ensinarem. Portanto nos cabe também prepararmos pessoas para exercerem o ministério.

 

EQUIPE de fé

Palavra de gratidão dos Apóstolos

A Bíblia diz que devemos ser gratos em todas as ocasiões, porque essa é a vontade de Deus (1 Tessalonicenses 5:18). A gratidão é uma forma de louvar a Deus e um sinal de uma vida transformada por Jesus.

Quem é grato é mais feliz. A gratidão ajuda a valorizar as bênçãos que temos, encontrando mais alegria nelas. Por outro lado, a ingratidão destrói a alegria, mesmo quando somos muito abençoados, porque centra nossa atenção apenas naquilo que não temos, em vez de tudo que Deus já fez por nós, gerando grande insatisfação.

A Bíblia está cheia de exemplos de pessoas gratas a Deus (Abraão, Ana, Davi, Paulo…). Eles entenderam que eles eram pecadores mas Deus ainda os amava e lhes deu tudo o que tinham. E porque eles eram gratos, Deus os abençoou ainda mais.

Também tem muitos casos de ingratidão. Um exemplo é a nação de Israel, que tinha sido libertada da escravidão no Egito, visto milagres incríveis, esteve na presença de Deus e ficou provida de comida no deserto. Ainda assim o povo ficou murmurando contra Moisés e se queixando de tudo! Por causa de sua ingratidão, ficaram vagueando no deserto durante 40 anos (Números 14:2-4).

A Bíblia fala para agradecer em todo tempo, mesmo nas horas mais difíceis. Em muitos salmos o autor conta todos os seus problemas a Deus mas agradece, porque sabe que Ele vai mudar a situação e salvá-lo. Aí a situação muda e o salmo fica muito mais alegre (Salmos 13Salmos 22Salmos 28…).

Por que agradecer?

  • Porque agrada a Deus – fomos criados para louvar a Deus (Salmos 145:10).
  • Porque temos muitas razões – temos a salvação e a promessa da vida eterna em Jesus, mesmo se tudo o resto na vida parece ruim (Efésios 1:3-6).
  • Porque muda nossa mentalidade – quando agradecemos pelas coisas boas, aprendemos a valorizá-las e não damos tanta importância às coisas más (Efésios 5:4).
  • Porque Deus abençoa – Deus dá a quem sabe valorizar as bênçãos (Lucas 19:26).

Deus obrigado por cada Oficial que tem procurado oferecer o seu melhor em tua casa.

Fechar Menu